Notícias

CPP homenageia pessoas importantes na história da pastoral e na luta dos pescadores e pescadoras artesanais por direitos

22-05-2019
Fonte: 

Assessoria de Comunicação do Congresso do CPP | Texto: Ingrid Campos | Fotos: Thomas Bauer

                                     Prêmio Frei Alfredo | Fotos: Thomas Bauer

“Certa vez, em Alagoas, perguntei onde Frei Alfredo estava, um outro frade comentou que ele estava na praia. Eu supus que ele tinha ido tomar banho de mar, mas o frade comentou comigo que Frei Alfredo não ia à praia tomar banho não, o que ele gostava mesmo era de escutar os pescadores”, contou o bispo emérito de Limoeiro do Norte, José Haring, sobre o fundador do CPP, Frei Alfredo, na abertura da premiação que tem o mesmo nome do frade. Escutar os pescadores e ir em busca da realidade deles, para assim colaborar nas suas lutas, foi o que inspirou o frade alemão. Tendo por base essa premissa, o Conselho Pastoral dos Pescadores  resolveu celebrar o seu Jubileu, homenageando pessoas que também comungam desse mesmo olhar.

Pescadores, pesquisadores, agentes de pastoral, funcionários e entidades parceiras receberam na noite de ontem (21/05) do Congresso do CPP, o Prêmio Frei Alfredo. No total, 36 nomes receberam a premiação que traz o nome do fundador do CPP e que tem o objetivo de agradecer pessoas que foram fundamentais para a luta dos pescadores e pescadoras artesanais ao longo desses 50 anos e que também colaboraram com a consolidação do trabalho realizado pelo CPP. 

Homenageados com o Prêmio Frei AlfredoUma das pessoas homenageadas foi o pescador Antônio Gomes dos Santos, mais conhecido como Toinho Pescador. Pescador e poeta, Toinho ajudou no processo de consolidação do CPP pela região do rio São Francisco, além de ter estado presente nas principais lutas durante o processo da Constituinte da pesca, movimento que foi uma iniciativa do CPP, com o objetivo de assegurar na Constituição de 1988, conquistas sociais importantes, como o direito à aposentadoria rural para os pescadores. 

Sem poder estar presente na premiação, Toinho enviou um vídeo e foi representado por sua neta Cintia Cristiane Santos. Ela contou que estar como o seu avô foi um aprendizado importante.  “Foi através dessas histórias contadas pelo meu avô, que eu me reconheci mulher negra e através da graduação, coloquei numa linguagem científica , o que meu avô dizia em poesias. Não basta dominar tantas técnicas se a gente não toca a alma humana”, falou Cintia Santos.

Aracy Meirelles, que também foi uma grande colaboradora na criação do CPP, na região do recôncavo da Bahia, foi homenageada e falou do aprendizado que teve ao longo dos anos. "A minha faculdade verdadeira foram as CEBs, os movimentos sociais, assim como vocês que me deram a oportunidade de conviver e aprender", agradeceu.

Outra premiada que também agradeceu o aprendizado foi a professora e pesquisadora da UFPE, Beatrice Padovani. Pesquisadora e uma das principais especialistas em pesca e meio ambiente, Padovani falou do aprendizado que teve com os pescadores e pescadoras artesanais no Brasil. “Na verdade, eu que tenho que agradecer todo o aprendizado que tive nesses tempos, junto com os pescadores e pescadoras artesanais”, agradeceu.

O médico do trabalho e professor aposentado da UFBA, Paulo Pena desenvolve há alguns anos um trabalho junto às Prêmios Frei Alfredomulheres pescadoras sobre as doenças de trabalho que as afetam. Ele foi homenageado e falou do quanto as doenças relacionadas às mulheres pescadoras estavam invisibilisadas, mas que a partir da parceria entre o CPP, a ANP e a UFBA, as coisas começaram a ser conhecidas. “O que eu posso dizer é que na semente plantada por Frei Alfredo, há uma parte dedicada à saúde”, parabenizou e agradeceu ao mesmo tempo.

Organizações parceiras como as pastorais sociais, que incluem a CPT, o CIMI, a Cáritas e a SPM, além de organizações de cooperação internacional como a Misereor, SSPM, ADVENIAT e CESE foram homenageadas também pela colaboração que têm dado na luta dos pescadores artesanais. A representante da SSPM falou da importância das parcerias. “Queremos dar um abraço fraternal no CPP e parabenizar! Pois não podemos fazer nada sem nossos parceiros. Com vocês, podemos dar continuidade à luta e à unidade”, agradeceu Amira Anderson.

 

Confira a lista completa de homenageados:

Homenageados

1.    Aracy Dantas de Meirelles

2.    Vilma Reis

3.    Josemar Durães

4.    Toinho Pescador (Antônio Gomes dos Santos)

5.    Margarida Mousinho

6.    Misereor

7.    CESE 

8.    ADVENIAT 

9.    SSPN 

10.    Campo Limpo 

11.    DKA 

12.    CNBB 

13.    MPP 

14.    PASTORAIS SOCIAIS DO CAMPO 

15.    Dom José Haring 

16.    Ir. Amélia Bonatti 

17.    Ir. Nilza Montenegro 

18.    Dr. Paulo Pena 

19.    Beatrice Padovani 

20.    Bernardo Siry

21.    Isabel Silva 

22.    Dora (Maria das Dores dos Santos)

23.    Ana Tancredi

Homenagens Póstumas:

1.    Dom José Rodrigues 

2.    Dom Mário Zanetta 

3.    Dom Helder Câmara 

4.    Frei Alfredo Schnuettgen

5.    Rogéria Albuquerque Cavalcante 

6.    Divino Tomás 

7.    Jean Joss Vanrespaille

8.    Sandra Maria da Silva 

9.    Carlos Schafaschek 

10.    Ir. Aluísia Gerharding 

11.    Ir. Assunta Chancerelle

12.    José Rodrigues (Cué)

13.    Sergio Cardoso de Moraes 

Conteúdo relacionado